Connect with us

Cultura

Aldemir Maciel fala sobre o impacto do primeiro FLIC em Cruzeiro do Sul

Aldemir Maciel fala sobre o impacto e a paixão por trás do Festival Literário que enriquece a cultura de Cruzeiro do Sul

Published

on

Cruzeiro do Sul está vivenciando uma semana de celebração literária e cultural com o lançamento do primeiro Festival Literário Cruzeirense, “Um Voo pela Literatura”. A iniciativa, promovida pela Prefeitura Municipal em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, está repleta de atividades programadas até o próximo sábado, 11 de novembro. Na segunda-feira, durante o evento de abertura, diversos autores locais apresentaram suas novas obras, demonstrando o compromisso da comunidade com a literatura. Um dos destaques desse momento foi o professor Marcelo Siqueira, que, além de lançar uma nova obra, destinou parte do cachê de suas vendas para auxiliar no tratamento de saúde da jornalista Rocheli Negreiros.

A literatura tem o poder de inspirar, proporcionar conforto e expandir horizontes, tornando-se uma valiosa contribuição para o bem-estar emocional e intelectual. [Foto: Cedida]

O É Pop teve a oportunidade de conversar com o Secretário de Cultura de Cruzeiro do Sul, Aldemir Maciel, que compartilhou sua perspectiva sobre a importância do Festival Literário Cruzeirense (Flic) para a cidade. Nossa entrevista com o Secretário revela a paixão e o comprometimento por trás da realização do Flic e destaca como esse festival está se tornando um marco cultural na história da cidade. Aldemir Maciel falou também como a literatura e a cultura desempenham um papel fundamental no bem-estar da comunidade, demonstrando que, além de entreter, a literatura também pode contribuir para a saúde da mente e do espírito.

É Pop: Como o Flic está impactando Cruzeiro do Sul?

Aldemir Maciel: “O Festival Literário Cruzeirense, o Flic, está se revelando um marco histórico para nossa cidade. Ao longo de 119 anos, nunca vivemos um evento cultural tão grandioso e significativo. Este festival não é apenas um evento literário; ele é a celebração da cultura, da expressão e da imaginação.”

É Pop: Pode nos dar mais detalhes sobre a programação do Flic?

Aldemir Maciel: “Nossa programação é intensa e diversificada, abrangendo desde lançamentos de livros até apresentações culturais em escolas e comunidades. Estamos criando uma nova fase para a literatura da região do Juruá e incentivando a paixão pela leitura.”

É Pop: Sabemos e acompanhamos o seu trabalho na Secretaria de Cultura, é até fácil imaginar por que o Flic já é um evento um sucesso…

Aldemir Maciel: “O sucesso do Flic é um reflexo do trabalho de nossa Secretaria de Cultura, em colaboração com nossos parceiros. Agradeço profundamente a todos os escritores, participantes do festival, escolas e estudantes que se uniram a nós para tornar esse evento um sucesso.”

É Pop: Fale um pouco sobre o desafio da gestão cultural no município?

Aldemir Maciel: “Quero destacar o comprometimento e o olhar carinhoso do prefeito Zequinha Lima e do vice-prefeito Enrique Afonso para com o setor cultural de Cruzeiro do Sul. Sua liderança desempenhou um papel fundamental no sucesso deste festival, superando o desafio da gestão cultural. O cenário cultural, muitas vezes, é complexo, exigindo esforços dedicados para promover a arte e a literatura. A visão e o apoio da administração municipal foram cruciais para enfrentar esse desafio e tornar o Flic uma realidade que enriquece nossa cidade.”

É Pop: Você mencionou que o Flic é mais do que apenas um festival. Pode nos contar como a literatura e a cultura têm o poder de unir a comunidade e inspirar a imaginação? Quais são suas expectativas para o futuro do Flic e da cidade?

Aldemir Maciel: “O Flic não é apenas um festival; é um testemunho do poder da literatura e da cultura para unir a comunidade e inspirar a imaginação. Estamos ansiosos para o que o futuro reserva para o Flic e para nossa cidade.”

A entrevista com Aldemir Maciel, Secretário de Cultura de Cruzeiro do Sul, destaca a importância do Flic como um evento cultural histórico que abre um novo capítulo na vida da cidade e enriquece o cenário literário e artístico da região do Juruá. Este festival reafirma o compromisso da administração municipal e da paixão de todos os envolvidos pela cultura local. Fica ai dica, para nossos leitores aqui do É Pop e a comunidade de Cruzeiro do Sul a aproveitem a programação do Flic que vai até sábado, dia 11, e desejamos vida longa ao Flic.

Confere a programação segue o perfil da secretária no instagram.

Cultura

Festa do Trabalhador em Cruzeiro do Sul com Nadson O Ferinha e outras atrações

Festa do Trabalhador em Cruzeiro do Sul: Impulsionando a Economia Solidária e o Turismo Local**

Published

on

A festa do Trabalhador em Cruzeiro do Sul, no dia 30 de abril, terá o cantor Nadson O Ferinha e mais sete atrações. Organizada pela prefeitura, governo do Estado e Associação Comercial, o evento será na Praça Orleir Cameli, das 21h às 3h.

Empreendedores poderão participar do evento com vendas de bebidas, alimentos e outros itens. As inscrições serão na secretaria de Turismo, Empreendedorismo e Inovação a partir do dia 23.

O prefeito Zequinha Lima destaca a oportunidade de entretenimento e negócios para vários setores durante o evento.

Confira a Programação:

  • 21h: DJ Nascimento
  • 21h30: Grupo Tucumã
  • 21h45: DJ Johnata Nascimento
  • 22h: Eré Safadão
  • 23h: Elian Máximo
  • 00h: Nadson O Ferinha
  • 01h45: Banda Forró Gaiato
  • 02h30: Alemão DJ

Continue Reading

Cultura

SINIRA E CHUVISCO IN CONCERT!

“Sinira e Chuvisco in Concert” não é apenas um show, é uma celebração da cultura e da música brasileira, uma noite para rir, se emocionar e refletir.

Published

on

No dia 20 de abril, Carol Di Deus e Sandra Buh apresentam no Teatro de Arena do Sesc “Sinira e Chuvisco in Concert”. Com uma proposta cênico-musical, o espetáculo promete cativar o público ao explorar a diversidade da música brasileira de forma envolvente e divertida. Utilizando elementos cômicos, os artistas abordarão temas como união e pertencimento, ressaltando os valores que dão sentido à vida e à arte.

Conforme Carol Di Deus descreve, “Sinira e Chuvisco in Concert” é mais do que um simples espetáculo musical. É uma experiência cênica que atravessa as diferentes facetas da música brasileira, enquanto utiliza humor para explorar temas profundos como união, pertencimento e os valores que enriquecem nossa jornada na vida e na arte.

Esse trabalho partiu de um processo de pesquisa e criação coletiva das atrizes Carol Di Deus e Sandra Buh, onde laçando mão de elementos cênicos (Personagem, Figurino, Objetos, Iluminação, Dramaturgia e etc) e utilizando-se da linguagem cômica da palhaçaria falarão sobre a plural musicalidade brasileira.

Onde: Teatro de Arena do Sesc
Quando: 20 de abril de 2024
Horário: às 18h

Ficha Técnica: Elenco: Atrizes/Cantoras – Carol Di Deus e Sandra Buh | Banda – Violão – James Fernandes | Acordeon – Nilton Castro | Percussão – João Gabriel Brito | Iluminação: Luiz Rabicó | Concepção do Projeto e Dramaturgia Cênico Musical – Carol Di Deus | Colaborações Textuais e Cênicas – Sandra Buh e Narjara Saab | Direção, Figurino e Cenário – Carol Di Deus e Sandra Buh | Fotografia: Narjara Saab – Sol e Lua Fotografia | Apoio Técnico: Narjara Saab e Rafa Zanatta | Agradecimentos Especiais: Darci Seles, Deivid de Menezes, Karla Martins e Lenine Alencar.

Créditos: Realização e Produção: Carol Di Deus e AcreAtiva Produções | Financiamento: Fundo Municipal de Cultura – Prefeitura de Rio Branco | Apoio: Sesc – Acre e Fecomércio – Acre, Fundação Elias Mansour e Laffiche Tecidos.

Continue Reading

Cultura

Conselheiros e Conselheiras rejeitam proposta de financiamento da Prefeitura em Rio Branco

Gestão municipal destina R$ 300 mil ao Fundo Municipal de Cultura, mas membros do CMPC discordam

Published

on

Durante o 1° Fórum Integrado de Arte e Patrimônio Cultural em Rio Branco, os membros do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) rejeitaram a proposta da prefeitura destinada ao Fundo Municipal de Cultura. A gestão municipal alocou R$ 300 mil para o fundo, abaixo da expectativa de R$ 2 milhões.

Os representantes culturais consideram que a decisão da prefeitura de transferir R$ 1,7 milhões para a execução direta da Fundação Garibaldi Brasil, em vez de utilizar o Fundo Municipal de Cultura, é prejudicial ao setor cultural. Para eles, essa ação representa um ataque ao Conselho Municipal de Políticas Culturais.

“Transformar esse recurso inteiro em ações diretas na Fundação Garibaldi Brasil não é promover política cultural, mas sim agir de forma oportunista. Especialmente em ano eleitoral, isso é, no mínimo, questionável. O movimento cultural de Rio Branco trabalha incansavelmente neste território, muitas vezes sem o devido reconhecimento. Essa decisão reflete um alto nível de descaso e incompetência”, afirmou Camila Cabeça, coordenadora da Comissão Executiva de Cultura do CMPC.

Durante o Fórum, os membros do CMPC deliberaram por rejeitar o valor designado pela prefeitura, que consideraram “uma migalha”. Além disso, destacaram a redução do Fundo Municipal de Cultura de R$ 2 milhões para R$ 300 mil como uma preocupação adicional.

Continue Reading

Tendência