Connect with us

Cultura

SEBRAE na Expoacre 2023 e a Diversidade Cultural do Palco Economia Criativa

“Cultura, Criatividade e Espetáculo: Conheça a Programação do Palco Economia Criativa!”

Published

on

Reunindo música, dança, poesia e manifestações artísticas, o palco da economia criativa do Sebrae, está com uma programação que promete encantar e inspirar a todos os visitantes que buscam conhecer de perto a riqueza cultural e o potencial criativo do estado.

Com o objetivo de fomentar a economia criativa no Acre, esse espaço promete ser mais que um palco de espetáculos e manifestações artísticas, o cantor e compositor Diogo Soares destacou a importância do Palco Economia Solidária na Expoacre 2023, afirmando: “Eu acho que a gente vive um momento hoje em que as oportunidades para as artes elas são mais necessárias do que nunca, porque a gente está vivendo um momento de embrutecimento das pessoas, de banalização da ignorância. Então a gente tem um espaço dentro de uma feira agropecuária para música, para que artistas que têm um trabalho próprio e se expressem, eu acho fundamental, acho que é um acerto, eu acho que isso se coaduna com a história do SEBRAE, que é de incentivar o empreendedorismo.”

Diogo Soares que se apresentará no sábado, dia 29, às 19h, abrindo a programação do Palco Economia Solidária na Expoacre, também afirmou que “Eu como artista, como empreendedor da arte, me sinto contemplado por ter tido essa oportunidade. Eu acho que isso só soma para a construção, para a busca dessa nossa identidade e para a afirmação de um mundo em que a arte é importante e ela dê as cartas ao invés do autoritarismo, da ignorância, da brutalidade, das fake news, e das coisas que a gente sabe que não são humanizadas.” A presença do Palco Economia Solidária na Expoacre, realizado pelo SEBRAE, proporciona um espaço valioso para artistas como Diogo Soares expressarem sua arte, impulsionando o empreendedorismo artístico e fortalecendo a identidade cultural do Acre.

A diversidade cultural do Acre estará em destaque no Palco Economia Criativa, com uma programação repleta de talentos locais. As apresentações acontecerão diariamente das 19h às 21h, trazendo música, dança, poesia e muito mais. Confira abaixo as atrações de cada dia e programe-se:

29/07

  • 19h: Diogo Soares
  • 20h30: Pia Villa

30/07

  • 19h: Grupo indígena Hunikui
  • 20h: Grupo indígena Shanenawa
  • 21h: Desfile – indígena

31/07

  • 19h: Lençol acrobático com musical de Bárbara Maia
  • 20h30: Banda DH Acoustic

01/08

  • 19h: Norte Poesia com Musical
  • 20h: Apresentação musical da Escola de música

02/08

  • 19h: Grupo Caravana do Pecado
  • 20h30: Desfile de Moda

03/08

  • 19h: Heloy de Castro
  • 20h: Alberan Moraes
  • 21h: Desfile – Artesanato

04/08

  • 19h: Nattiely Castro, Slam – batalha de poesias
  • 20h30: Mateus Brito – batalhas de MCs

05/08

  • 19h: Workshop – A história dos instrumentos dos mestres com Alexandre Anselmo
  • 20h: Grupo de Mestres seringueiros

06/08

  • 19h: Álamo Kário acústico
  • 20h30: Hip-hop com Os Cobras Dance

A diversidade cultural do Acre será celebrada no Palco Economia Criativa da Expoacre 2023. Não perca a oportunidade de prestigiar essas incríveis apresentações e conhecer a riqueza artística da região. Participe e viva uma experiência única durante o evento!

Cultura

Fóruns sobre aplicação dos recursos da Política Aldir Blanc ocorrem em maio no Acre

Mais de R$ 16 milhões da Política Nacional Aldir Blanc no Acre

Published

on

O governo do Acre, através da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), está organizando fóruns para discutir o Plano Anual de Aplicação dos Recursos (PAAR) da Política Nacional Aldir Blanc (PNAB). Esses fóruns visam definir a execução de mais de R$ 16 milhões no estado. Um dos encontros está marcado para terça-feira, 21 de maio, das 18h às 22h, na Filmoteca da Biblioteca Pública em Rio Branco.

Continue Reading

Cultura

Prefeitura de Cruzeiro do Sul entrega novo ônibus ao Conservatório Musical do Juruá

Published

on

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul realizou a entrega de um novo ônibus ao Conservatório Musical do Juruá em uma cerimônia no estacionamento do Teatro dos Náuas. O veículo, que conta com banheiro, elevador para pessoas com deficiência e capacidade para 42 passageiros, foi adquirido com recursos provenientes de emendas parlamentares e uma contrapartida da prefeitura local.

A aquisição totalizou R$ 1,1 milhão, sendo R$ 600 mil oriundos de uma emenda destinada anteriormente pelo senador Alan Rick e complementada por recursos da vice-governadora Mailza Assis, na época senadora. A prefeitura também contribuiu com recursos adicionais para completar o valor necessário.

O diretor-presidente do Educandário, Rinauro Lima, destacou a importância do ônibus para a expansão dos serviços do Conservatório, que busca afastar crianças e jovens da ociosidade, além de incentivar a formação cidadã e a realização de sonhos, permitindo que as apresentações do grupo se estendam por outros municípios e até fora do estado. “Esse ônibus vai nos ajudar a expandir os serviços do Conservatório que faz esse trabalho de tirar crianças e jovens da ociosidade e incentiva a formação cidadã e a realização de sonhos. Poderemos fazer nossas apresentações na cidade, nos municípios e até fora do estado com mais tranquilidade”, disse Lima, que representou o promotor Iverson Bueno, coordenador do Conservatório Musical.

Continue Reading

Cultura

Teatro no Acre?

Uma realidade com o Grupo do Palhaço Tenorino em ‘Boca de Forno – No tempo dos avós de nossos avós’

Published

on

“Teatro no Acre?” Alguns podem questionar se tal coisa existe, como se fosse uma miragem em meio à grande floresta amazônica. Mas para quem já teve o privilégio de testemunhar a magia do Grupo do Palhaço Tenorino (GPT), essa dúvida se desfaz rapidamente, dando lugar a uma certeza inegável: não só o teatro existe por essas bandas, como floresce em espetáculos como ‘Boca de Forno – No tempo dos avós de nossos avós’. Há mais de três décadas, desde a sua fundação salvo engano em 1991, o GPT se tornou referência no cenário teatral do estado, desafiando preconceitos e mostrando que a arte tem espaço em qualquer lugar.

Assistir a última apresentação, do “Boca de Forno – No tempo dos avós de nossos avós” no Teatro de Arena do Sesc foi muito mais do que uma simples peça teatral; foi uma experiência que transcendeu o tempo e espaço.

Sob a direção e dramaturgia magistrais de Marilia Bomfim, o Grupo do Palhaço Tenorino (GPT) transportou o público para uma viajem emocionante através das gerações. A direção musical e de atores de Dinho Gonçalves adicionou uma camada extra de profundidade à performance.

A trilha sonora composta por cantigas de roda foi um elemento fundamental que cativou não apenas as crianças, mas também os da melhor idade, levando o público em uma viagem através de suas memórias afetivas. Cada acorde, cada verso, quantas lembranças, inocência e alegria. Dinho Gonçalves, José Neto e Marilia Bomfim criaram uma trilha sonora envolvente que arrebatou literalmente os corações dos espectadores.

O elenco, composto por  Emilly Matos, James Guerreiro, Jayme Guerreiro, Linda Zanatta, Mariana Bonfim, Mel Zanatta, Rafaela Zanatta e Samile Guerreiro, entregou performances emocionantes e convincentes. Ao sair do teatro, fui preenchido por uma sensação de felicidade e satisfação, grato por ter presenciado um trabalho tão inspirador e impactante.

Enquanto as crianças dançavam e cantavam, alguns descobriam “velhas” novas possibilidades, enquanto os mais velhos sorriam e choravam, relembrando momentos de suas próprias infâncias. Mas não posso revelar muito; você precisa assistir para entender completamente essa experiência. Mas vai ter que esperar, a montagem do espetáculo é independente, e agora busca captar recursos para uma nova temporada.

É importante ressaltar o compromisso e a coesão do grupo como um todo. O trabalho em equipe é essencial no teatro, e o Grupo do Palhaço Tenorino demonstrou uma harmonia e sincronia em cena e na produção. É evidente que cada membro do grupo contribuiu para o sucesso do espetáculo, mostrando que, juntos, são capazes de criar magia no palco.

O Grupo do Palhaço Tenorino continua a ser uma verdadeira joia do teatro acreano, levando alegria e inspiração a todos aqueles que têm o prazer de assistir às suas apresentações.

Em tempos de incerteza e adversidade, o teatro continua a ser uma fonte de inspiração e esperança. O Grupo do Palhaço Tenorino e sua produção independente de “Boca de Forno”, é um lembrete poderoso do poder transformador da arte e da importância de preservar e celebrar as nossas tradições culturais. Que eles continuem a espalhar alegria e magia por muitos anos ainda, encantando plateias e deixando um legado na história do teatro acreano. 

Que nossos gestores, responsáveis pelas políticas culturais, se desafiem a buscar as melhores condições e, quem sabe, validar o verdadeiro poder transformador da arte.

Alexandre Nunes Nobre

Continue Reading

Tendência