Connect with us

Política

Renovação de acordo entre a ApexBrasil e OCB pode alavancar exportações de cooperativas brasileiras

O Sistema OCB e a ApexBrasil assinaram nesta quarta-feira (9), a renovação do Acordo de Cooperação Técnica

Published

on

Mais uma boa notícia foi anunciada durante a Semana de Competitividade 2023. O Sistema OCB e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (ApexBrasil) assinaram nesta quarta-feira (9), a renovação do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para execução de uma segunda edição. O acordo que já previa o intercâmbio de informações, a promoção comercial e a qualificação de cooperativas para exportação, passa a incluir também a perspectiva de igualdade de gênero. A assinatura foi feita pelo presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, e pelo presidente da ApexBrasil, Jorge Viana, além de outros dirigentes das duas entidades para dar continuidade ao trabalho desenvolvido desde 2020 e que já apresenta resultados significativos para o coop brasileiro.

O acordo prevê o desenvolvimento de ações da ApexBrasil como a elaboração de análises de oportunidades internacionais e a integração dos empreendimentos cooperativos para a promoção comercial. Em 2022, 207 cooperativas foram apoiadas pela agência e 73 delas exportaram. A parceria também garante a reserva de vagas para cooperativas iniciantes nas exportações em ações de promoção de negócios internacionais da Agência. No total, 11% das vagas em feiras internacionais do agronegócio promovidas pela ApexBrasil destinaram-se a cooperativas em 2022.

“Por meio do ACT conseguimos mais informações sobre o posicionamento e o desempenho das cooperativas no mercado externo. Hoje, quase 7% dos embarques apoiados pela Apex são provenientes do movimento. Com relação à promoção, a presença nas feiras internacionais tem representado oportunidades significativas e a renovação do acordo vai, com certeza, ampliar a participação de nossas cooperativas alcançando cada vez mais países com uma diversidade maior de produtos e serviços”, destacou a gerente-geral do Sistema OCB ao detalhar os objetivos do programa.

O presidente Márcio reafirmou a importância estratégica da internacionalização, busca de mercados e ampliação dos relacionamentos do cooperativismo brasileiro. “Foi por essa causa que assumi a missão e estou no Fórum Global da Aliança Cooperativa Internacional (ACI) para de lá criar elos e abrir portas para o cooperativismo brasileiro no mundo. E esse apoio da ApexBrasil é fundamental para o aumento das oportunidades para os nossos cooperados, o que representa também desenvolvimento de suas comunidades locais e a melhoria da qualidade de vida de todos”, afirmou.

Jorge Viana declarou que a renovação do Peiex é o acordo mais importantes que ele assinou como presidente da ApexBrasil. “Digo isso por conta da história do cooperativismo, pelo que o movimento faz e vai seguir fazendo pelo Brasil. Essa parceria visa ampliar ainda mais as oportunidades para os cooperados em mercados estrangeiros, destacando principalmente os pequenos produtores e as mulheres. Queremos também fortalecer a agenda ESG e o cooperativismo já lidera de forma natural os quesitos social e de governança. E, com certeza, tem plenas condições de liderar também o quesito da sustentabilidade”.

Para o biênio de 2023 a 2025, a nova edição do acordo manterá a política de ampliar o acesso de cooperativas às ações de promoção internacional e expandirá o atendimento da Agência ao cooperativismo. Além disso, em linha com as prioridades da ApexBrasil, o acordo inclui diretriz para desenvolver e fortalecer iniciativas que incorporem a perspectiva de igualdade de gênero, assim como aquelas que tenham como foco produtos relacionados à biodiversidade amazônica e do Cerrado. Com orçamento das duas instituições, a execução do pilar de qualificação ficou por conta do PEIEX Coop, iniciativa que já está capacitando 21 cooperativas para a exportação e que deve atender 50 cooperativas até 2024.

Em 2022, as cooperativas exportaram diretamente US$ 7,4 bilhões, o que representa 2,2% do total brasileiro. O cooperativismo também foi responsável por 63% das exportações de sucos de uva (US$ 1,8 milhão) e 20% da venda de café verde não descafeinado (US$ 1,7 bilhão), em 2022. Em termos de porte, 10 cooperativas venderam para o exterior US$ 100 milhões em 2022, e outras 27 exportaram até U$ 1 milhão. Sob a perspectiva setorial, os produtos mais vendidos são carnes de aves (30,7%), café verde (22,5%) e carne suína (11,4%). Cooperativas de outros ramos também receberam apoio da agência e exportaram um volume de US$ 26,2 milhões.

Os destinos principais são a China (US$ 1,6 bilhão), a Alemanha (US$ 576,9 milhões) e os Estados Unidos (US$ 563,8 milhões). Sob o viés de participação, 14,8% das vendas das coops brasileiras são para as Filipinas (US$ 226 milhões). Em Hong Kong também é expressiva com 9,9% de um total de US$ 132,4 milhões, bem como a Alemanha com 9,2% de participação do coop.

Comitiva do Acre presente

A delegação do Acre esteve representada na Semana da Competitividade por 14 dirigentes de cooperativas e colaboradores do Sistema OCB. Participaram dessa edição cooperativas que preencheram critérios exigidos pela unidade nacional relacionados à produção e mercado, entre elas: a Cooperfarinha, Cooperxapuri, Cooperbonal, Coopel, Cooperacre, Cooperbife, Coopercafe e Coopaeb, tendo a oportunidade de conhecer e trocar experiências com cooperativas de todos o país.

Durante o evento, o presidente da Apex Brasil, Jorge Viana, relatou a satisfação de ter tantos representantes do Acre no evento e reafirmou seu compromisso com o cooperativismo.

“Essa parceria vai gerar mais oportunidades de emprego, vou lutar para mudar a legislação e trazer as cooperativas de serviços para poderem estar trabalhando porque quem tem que oferecer serviço são cooperativas para ajudar o nosso estado a se desenvolver e gerar mais emprego, essa é a hora de somarmos forças e ajudar a prosperar o nosso estado independente de governo”, declarou Viana.

Jorge disse ainda que com o governo do presidente Lula, o apoio às cooperativas vai ser enorme, porque ele sempre teve compromisso com o cooperativismo. “Vamos ter olhar diferenciado para o norte e para o nordeste, porque são as regiões que menos exportam e precisam de mais apoio para serem inseridas na política de comércio exterior do Brasil. Então, estou contente, em breve vocês vão ver o sucesso das cooperativas do Acre se multiplicando”, finalizou.

Texto: Assessoria OCB Nacional e OCB do Acre.
Fotos: Andréia Oliveira

Política

Imac e MPAC alinham estratégias para Licenciamento Ambiental e enfrentamento da crise hídrica

Reunião discute regularização de loteamentos e ações emergenciais devido à estiagem severa no estado

Published

on

O Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) e o Ministério Público do Acre (MPAC) realizaram uma reunião nesta sexta-feira, 21 de junho de 2024, para discutir questões relativas ao licenciamento ambiental de loteamentos próximos ao Parque Zoobotânico da Universidade Federal do Acre (Ufac) e possíveis irregularidades nessas licenças. Participaram do encontro o presidente do Imac, André Hassem, e representantes técnicos e jurídicos do instituto, juntamente com a 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Habitação e Urbanismo e Defesa do Patrimônio Histórico e Cultural do MPAC.

Além das questões de licenciamento, a reunião também abordou a crise hídrica que ameaça o estado do Acre devido à estiagem. A Sala de Situação e Monitoramento Ambiental (Sisma) da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) publicou uma nota técnica destacando a probabilidade de chuvas abaixo do esperado e aumento das temperaturas nos próximos meses, agravando a situação de emergência hídrica. Com base nos dados do Mapa de Secas e do Monitoramento Hidrometeorológico dos rios Acre, Juruá, Purus e Iaco, o governo do Acre decretou situação de emergência ambiental em todos os 22 municípios do estado, conforme o Decreto Estadual nº 11.492, de 11 de junho.

O presidente do Imac enfatizou que a equipe técnica já iniciou a fiscalização da situação hídrica no Alto Acre e solicitou apoio do MPAC, através do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultural e Habitação e Urbanismo (CAOP-MAPHU), coordenado pelo promotor de Justiça Luis Henrique Rolim. Rolim destacou a importância da articulação estadual e a disposição do MPAC para colaborar no enfrentamento da crise hídrica, considerando a reunião extremamente produtiva para alinhar procedimentos e estratégias entre as instituições.

Foto: Alexandre Cruz-Noronha/Sema

Continue Reading

Assessoria

Senac Acre certifica jovens dos cursos do Programa Aprendizagem Profissional 

Cerimônia de certificação reúne familiares, amigos e empresários

Published

on

O Senac Acre promoveu, cerimônia de certificação de 60 alunos dos cursos do Programa Aprendizagem Profissional. O evento reuniu, no auditório do Senac Bosque, orientadores educacionais, familiares, amigos e empresários para celebrar a conquista dos jovens que, agora, estão prontos para novos desafios no mercado de trabalho.

Foram certificados alunos dos cursos de Aprendizagem Profissional de Qualificação em Serviços de Vendas e Aprendizagem Profissional de Qualificação em Serviços Administrativos.

O supervisor pedagógico do Senac Acre José Lucas Sobreira destacou a importância do programa de aprendizagem para a qualificação profissional dos jovens. “Hoje, estamos certificando cerca de 60 jovens. Muitos já foram empregados durante o curso, mostrando a eficácia do programa em promover jovens para o mercado de trabalho.”

O aluno Anderson Augustinho reiterou que o aprendizado, especialmente em informática e trabalho em equipe, foi crucial para seu desempenho na empresa, e que a experiência em participar do programa resultou em sua efetivação na Cimec Materiais de Construção como auxiliar de depósito. “Foi uma sensação boa: criei vários amigos e tive a oportunidade que muitos não tiveram. Concluir o curso e ter esse certificado do Senac é muito importante para mim”.

Outra aluna certificada foi Ana Beatriz Silva. Efetivada na Estação VIP como assistente de RH, explicou que habilidades aprendidas no Senac, como Excel e PowerPoint, foram fundamentais para a conquista do cargo. “É um sentimento de alegria, porque foi muito difícil chegar até aqui. Estudava e trabalhava ao mesmo tempo”. 

A gerente de departamento pessoal da Estação VIP Segurança Privada, Cheila Rebouças, ressaltou o impacto positivo dos aprendizes na empresa. “Eles trazem equilíbrio e contribuem para a execução mais rápida do trabalho. Contratamos vários aprendizes, incluindo Ana Beatriz, que se destacou pelo seu empenho.”

A gerente do Senac Bosque, Maria Carlete Oliveira, frisou o acompanhamento contínuo aos alunos da instituição que participam do Programa de Aprendizagem. “Durante um ano, acompanhamos esses alunos na empresa e aqui na unidade, ajudando a resolver dificuldades e garantindo seu desenvolvimento. Hoje, finalizamos esse processo com muito orgulho.”

O programa aprendizagem profissional do Senac tem como objetivo desenvolver competências que ajudem os jovens a ingressar e a se manter no mercado de trabalho. O aprendiz também tem papel importante no compromisso social da empresa, que contribui com o cenário econômico do país ao formar mão de obra qualificada. 

O jovem participante do programa tem um contrato especial de trabalho com a empresa, no qual são resguardados seus direitos básicos e ganhos financeiros dentro das Leis Trabalhistas. 

No Senac, o aluno jovem aprendiz recebe formação dentro do Modelo Pedagógico exclusivo da instituição, que imprime marcas formativas: domínio técnico-científico, visão crítica, atitude empreendedora, sustentável, colaborativa, atuando com foco em resultados. Essas Marcas Formativas reforçam o compromisso da Instituição com a formação integral do ser humano, considerando aspectos relacionados ao mundo do trabalho e ao exercício da cidadania.

Departamento de Comunicação do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac

Continue Reading

Assessoria

Petecão viabiliza pagamento de R$ 4,4 milhões para maquinários e obras em municípios do Acre

Published

on

Nesta sexta-feira (21), o senador Sérgio Petecão (PSD-AC) anunciou a liberação de mais de R$ 4,4 milhões em emendas de sua autoria, destinadas aos municípios de Brasiléia, Capixaba, Epitaciolândia, Plácido de Castro, Porto Walter e Santa Rosa do Purus. A maior parte dos recursos será utilizada para a compra de maquinário agrícola.

Em Brasiléia, serão investidos R$ 697 mil na aquisição de um caminhão basculante. Capixaba receberá R$ 300 mil para revitalizar o estádio municipal, incluindo iluminação de LED, reforma das arquibancadas, vestiários e construção de calçadas de acesso. Epitaciolândia utilizará R$ 212 mil para adquirir uma minicarregadeira. Porto Walter contará com R$ 665 mil para um caminhão-pipa, enquanto Santa Rosa do Purus receberá R$ 383 mil para a compra de um trator de pneus.

Plácido de Castro, por sua vez, terá quase R$ 2,2 milhões para a compra de uma retroescavadeira, uma pá carregadeira, dois tratores de pneus e uma colhedora de milho.

Facilitação na liberação de emendas de ex-parlamentares

Além desses investimentos, o senador Petecão também viabilizou, a pedido das ex-deputadas federais Mara Rocha e Perpétua Almeida, o pagamento de outros R$ 4,9 milhões referentes a emendas de autoria delas quando ainda exerciam o cargo. É fundamental, em situações semelhantes, que um parlamentar em exercício apoie a liberação desses recursos junto ao governo federal.

“O mérito dessas emendas, cuja liberação eu ajudei a viabilizar junto ao governo federal, é exclusivamente das ex-deputadas Mara e Perpétua. Foram elas que as destinaram! Muitas vezes, vejo prefeitos inaugurando obras e entregando equipamentos sem citar o parlamentar que conseguiu os recursos. Isso me causa indignação”, afirmou Petecão.

Assessoria Foto: Pedro Franca/Agência Senado

Continue Reading

Tendência