Connect with us

Notícias

Inovação e produtividade para micro e pequenas empresas: Conheça O Programa ALI do Sebrae Acre

Transforme seu negócio com soluções personalizadas e suporte especializado para o crescimento sustentável de sua empresa.

Published

on

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) implementou o Programa Agentes Locais de Inovação (ALI) com o propósito de impulsionar a produtividade de empresas de menor porte. O programa visa promover melhorias rápidas e impactantes, direcionadas a empresas do setor industrial, comercial ou de serviços.

Os Agentes Locais de Inovação (ALI) desempenham um papel fundamental, realizando visitas às empresas e oferecendo soluções direcionadas às demandas específicas de cada negócio. Essas interações têm como objetivo gerar impacto na gestão empresarial, nos processos, produtos e na identificação de novas oportunidades de mercado para os produtos e serviços oferecidos pelas empresas participantes.

A metodologia do ALI concentra-se em ações práticas e personalizadas, buscando compreender os desafios individuais enfrentados por cada empresa, proporcionando suporte adequado para o crescimento e a competitividade desses empreendimentos.

O Programa Agentes Locais de Inovação (ALI) do Sebrae no Acre oferece diferentes tipos de ajuda para pequenas empresas. Sob o ALI, existem programas como o ALI Produtividade, ALI Transformação Digital e ALI Rural, cada um feito para um tipo diferente de empresa. Este programa se destaca por ser variado e se adaptar às necessidades das empresas. Cada um desses ALIs é direcionado a um perfil distinto de empresa.

Valéria Rossy Freitas da Silva, gestora estadual do Programa ALI no Sebrae Acre

Valéria Rossy Freitas da Silva, gestora estadual do Programa ALI no Sebrae Acre, destaca a importância da identificação e seleção criteriosa das empresas para cada modalidade de ALI. O Sebrae realiza uma captação específica dessas empresas no mercado, iniciando um processo de adesão com o objetivo de atendê-las durante um ciclo de 6 meses. Essa seleção é minuciosamente planejada, levando em conta as demandas particulares e os desafios específicos de cada tipo de empresa. Isso garante a oferta de um suporte direcionado e personalizado, ajustado às necessidades individuais de cada negócio.

“Nosso objetivo é direcionar soluções customizadas para cada perfil de empresa, sejam elas relacionadas à melhoria da produtividade, à transformação digital ou ao agronegócio. Essa abordagem personalizada visa otimizar o impacto das ações realizadas durante o ciclo de 6 meses”, explica Valéria.

Quando as empresas são selecionadas para um tipo específico de ALI, elas ingressam em um programa conduzido pelos Agentes Locais de Inovação. Nesse processo, os agentes realizam visitas aos estabelecimentos e conduzem diagnósticos iniciais e finais (TO e TF). Esses diagnósticos são essenciais para mapear as dificuldades e identificar oportunidades de melhoria. Com base nesses resultados, são propostas soluções específicas e elaborado um plano de ação em conjunto com o empresário ou equipe da empresa.

O sucesso dessa iniciativa depende do engajamento das empresas, que são responsáveis por executar as ações identificadas durante o programa.” Valéria Rossy / Fotos: Acervo SEBRAE-Acre

Valéria Rossy, esclarece que cada modalidade de ALI possui uma metodologia distinta, não sendo definidos perfis específicos para empresas, mas sim atendendo aos requisitos do público-alvo. “Por exemplo, o ALI Rural é direcionado a produtores rurais, adaptando a metodologia para atender às suas necessidades específicas.”

A metodologia adotada inclui também a mensuração de indicadores, como produtividade, para analisar a evolução das empresas durante essa jornada de inovação. O Agente ALI atua como facilitador dessa metodologia; no entanto, cabe à empresa a implantação das ações propostas. Observa-se que as empresas que se engajam na execução do plano de ação obtêm melhores resultados.

Essa interação não apenas identifica oportunidades de melhoria, mas também implementa ações direcionadas para aprimorar a gestão empresarial, otimizar processos e descobrir novas oportunidades no mercado para os produtos e serviços oferecidos.

A gestora do programa enfatiza que o processo de adesão é criterioso e visa assegurar que as empresas participantes possam efetivamente se beneficiar do ciclo estabelecido para cada tipo de programa.

Com critérios específicos para cada ALI, como o ALI Produtividade e o ALI Transformação Digital, requerendo apenas que as empresas sejam classificadas como Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP) para um ciclo de seis meses. Já para o ALI Rural, é necessário ser produtor rural, dono de pequena agroindústria ou integrante da cadeia de valor do agronegócio, com um ciclo estendido para 12 meses. Similarmente, o Ali Educação Empreendedora direcionado a escolas públicas também possui um ciclo ampliado para 12 meses.

“É fundamental compreender que o ALI não é um serviço, mas sim uma metodologia de inovação.”

O acompanhamento detalhado e a avaliação do sucesso das empresas após a conclusão de cada programa são etapas fundamentais, permitindo ao Sebrae compreender verdadeiramente o impacto das ações implementadas no desenvolvimento e no crescimento desses negócios.

Com a diversidade de tipos de ALIs oferecidos e a abordagem cuidadosamente direcionada para atender às necessidades específicas de cada empresa, o Programa ALI do Sebrae no Acre busca impulsionar a produtividade, promover a inovação e o crescimento sustentável das micro e pequenas empresas no estado.

Para mais informações sobre esses programas e como participar, você pode entrar em contato com o SEBRAE – Acre. Eles podem fornecer orientações detalhadas sobre o Programa Agentes Locais de Inovação (ALI) e ajudar a encontrar o programa mais adequado para sua empresa.

https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/agentelocaldeinovacao

Notícias

Audiência Pública debate segurança na Região do Juruá

Autoridades e Sociedade Civil discutem medidas para combater a criminalidade

Published

on

A Assembleia Legislativa do Acre promoveu uma audiência pública em Cruzeiro do Sul para debater a segurança nas cidades da região do Juruá. Autoridades e representantes da sociedade civil participaram do evento, que abordou a falta de policiamento ostensivo, a cobrança de taxas por organizações criminosas e a necessidade de medidas concretas para enfrentar esses desafios. O governo anunciou a realização de um curso profissionalizante e o retorno do serviço 190 para a região, demonstrando o compromisso em buscar soluções para garantir a segurança da população.

A audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa do Acre em Cruzeiro do Sul, nesta sexta-feira (19), teve grande participação de autoridades e representantes da sociedade civil. O evento teve como objetivo discutir a segurança nas cinco cidades da regional do Juruá, incluindo Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo.

Presidido pelo deputado Pedro Longo (PDT), vice-presidente da ALEAC e proponente do encontro, a audiência aconteceu na Associação Comercial da cidade. O presidente da ALEAC, Luiz Gonzaga, e o primeiro secretário Nicolau Júnior, destacaram a importância da realização do evento em Cruzeiro do Sul para permitir um amplo debate sobre um dos temas mais relevantes para a região.

O governo estadual, através da Secretaria de Segurança Pública, assinou um acordo com a prefeitura para realizar um curso profissionalizante de atendente de serviços emergenciais. O curso capacitará 110 jovens para atuar no atendimento telefônico de ocorrências policiais.

Durante a audiência, diversas autoridades e representantes da sociedade civil se manifestaram. O comerciante Jesus da Rocha denunciou a falta de policiamento ostensivo nos comércios e relatou um episódio em que seu estabelecimento foi alvo de roubo. O delegado da Polícia Federal, Edmilson Cavalcante, destacou o problema da cobrança de taxas por organizações criminosas na região.

Em resposta aos desafios apresentados, o diretor geral de Polícia Civil sugeriu a criação de um serviço de denúncia anônima. Além disso, o secretário de Segurança Pública anunciou medidas concretas, como o retorno do serviço 190 para Cruzeiro do Sul e a instalação de uma base aérea para atendimento emergencial na região.

A participação das autoridades presentes demonstra o compromisso do governo em buscar soluções para os problemas de segurança na região do Juruá. A governadora em exercício, Mailza Assis, ressaltou a importância da colaboração da população e do governo para garantir a estrutura necessária para enfrentar a criminalidade.

Os representantes políticos e judiciais presentes reforçaram o compromisso em fortalecer as forças de segurança e garantir o bem-estar da população. A audiência pública foi um importante espaço de diálogo e busca por soluções para os desafios enfrentados na região do Juruá.

Continue Reading

Assessoria

Presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac Acre firma convênio com Defensoria Pública

Convênio vai beneficiar mais de 200 servidores da Defensoria Pública

Published

on

O presidente em exercício da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio-AC), Marcos Lameira, assinou na manhã desta sexta-feira, 12, convênio com a Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE/AC). O acordo tem como objetivo garantir o acesso dos membros e servidores da Defensoria, juntamente com seus dependentes, aos benefícios oferecidos pelos parceiros da rede de convênios ComércioMais, incluindo o Sesc e Senac.

Lameira, destacou que o convênio vai beneficiar mais de 200 servidores da Defensoria Pública. “Eles terão acesso às unidades de atendimento do Sesc e Senac, que oferecem serviços de qualidade em áreas como educação, saúde, lazer e cultura. Isso vai contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos servidores e de suas famílias”, afirmou.

A defensora pública-geral do Estado, Simone Santiago, ressaltou a importância do convênio para a instituição. “Esse acordo é um grande passo para a Defensoria Pública, pois vai proporcionar mais qualidade de vida aos nossos servidores. Estamos muito felizes com essa parceria”, salientou.

A secretária jurídica, Nicole Cordeiro Nobre, não vê a hora para começar a aproveitar os benefícios do convênio. “Acredito que essa é uma grande oportunidade para nós, servidores. Vamos poder ter acesso a diversos serviços com preços mais acessíveis. Eu pretendo utilizar principalmente os serviços do Sesc, como a academia e o restaurante”, afirmou.

A responsável do ComércioMais, Narciélia Cordeiro, explicou que é simples adquirir a carteirinha para ter acesso aos benefícios. “Os interessados devem solicitar a carteirinha do ComércioMais na sede da Fecomércio, mediante pagamento de uma taxa anual”, explicou.

ComércioMais

A Rede ComércioMais é uma iniciativa destinada a fortalecer e apoiar os empresários do comércio local, visando proporcionar condições privilegiadas de negócios para os empresários e seus dependentes, faz parte dos esforços contínuos da Fecomércio-AC em promover o desenvolvimento do setor.

Com o objetivo de criar um ambiente propício para o crescimento dos negócios, a Rede ComércioMais oferece uma variedade de benefícios, incluindo descontos especiais em uma ampla gama de estabelecimentos conveniados, tais como hotéis, restaurantes, oficinas mecânicas, salões de beleza, universidades e postos de combustível, entre outros.

Além dos benefícios para os empresários e consumidores, a Rede ComércioMais também oferta oportunidades para empresas locais se tornarem fornecedoras credenciadas, ampliando assim suas oportunidades de negócios e visibilidade.

Para participar da Rede ComércioMais, os empresários interessados devem procurar a sede da Fecomércio-AC para obter mais informações sobre os requisitos de credenciamento e os custos associados. Após o credenciamento, os beneficiários receberão uma carteira de identificação válida por um ano, que lhes dará acesso a todos os benefícios oferecidos pela rede.

Continue Reading

Notícias

Prefeitura de Cruzeiro do Sul transfere usina asfáltica para Parque Industrial

Mudança visa otimizar espaço e oferecer novas instalações para trabalhadores rurais e crianças do Bairro Aeroporto Velho

Published

on

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul iniciou a transferência da usina de asfalto do Bairro Aeroporto Velho para o Parque Industrial, localizado na Estrada Nova Olinda. A mudança busca centralizar as atividades industriais e liberar espaço no perímetro urbano.

O prefeito Zequinha Lima acompanhou o processo e anunciou a construção da Casa do Agricultor no novo local, que também abrigará uma creche para atender as crianças do Bairro Aeroporto Velho. A inauguração está prevista para breve.

O prefeito Zequinha Lima afirmou que: “Estamos acompanhando o transporte da usina de asfalto, que está pronta para ser encaminhada ao polo industrial, onde ficarão as indústrias. Aqui no local, estamos construindo a casa do trabalhador rural, que será inaugurada em breve, proporcionando comodidade aos trabalhadores rurais. Também planejamos a construção de uma creche em outra área deste local.”

Continue Reading

Tendência