Connect with us

Assessoria

Intercâmbio e visita técnica à Rondônia busca fortalecer parcerias e integrar ações para impulsionar o cooperativismo na Região Norte

Representantes do Sistema OCB/Sescoop Acre participam nos dias 1 e 2 de setembro de intercâmbio e visitas técnicas a cooperativas de Porto Velho, Rondônia.

Published

on

A atividade é promovida pelo Sistema OCB/Sescoop de Rondônia e visa integrar ações e estratégias com estados da Região Norte com o objetivo de fortalecer e impulsionar o cooperativismo.

Entre a programação do evento está a reunião da Federação dos Sindicatos e Organizações das Cooperativas da Região Norte (Fecoop Norte), que o Acre participa como convidado; também acontece o painel sobre parcerias com a participação do vice-governador do Estado de Rondônia e Secretário da Sedec, Sérgio Gonçalves; e visitas técnicas à Cooperativa de Transportes de Rondônia (CTR), Cooperativa dos Garimpeiros do Rio Madeira (Coogarima) e Sicoob Norte.

O cooperativismo do Acre está representado pelo presidente do Sistema OCB, Valdemiro Rocha, o Conselheiro do Sescoop e Presidente da Coopervel, Raimundo Oliveira de Souza, e pelos assessores técnicos da Cooperacre, Sibá Machado e Alberto Tavares Pereira Júnior, a convite da diretoria da OCB/AC.

Integrar ações para impulsionar o coop

“Nossa delegação está a frente de uma construção de agendas que visam o fortalecimento do cooperativismo da Região Norte, dos estados que compõem a Amazônia Legal, evidenciada pelas reuniões que tivemos semana passada no BNDES, Ministério do Meio Ambiente, Sebrae Nacional, Incra Nacional, Fundação Banco do Brasil, Apex Brasil, entre outras. Neste sentindo, esse intercâmbio em Rondônia é fundamental para a efetivação dessa parceria que busca integrar ações e estratégias com o objetivo de impulsionar o cooperativismo da nossa região”, explicou o presidente da OCB Acre.

Texto: Andréia Oliveira
Fotos: Ascom Sistema OCB/RO.

Assessoria

Comissão do Senado aprova redução do IRPF para transportadores autônomos de passageiros

Parecer do Senador Petecão propõe diminuir base de cálculo do imposto, beneficiando motoristas de táxis, aplicativos e vans

Published

on

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou, nesta terça-feira (23), o relatório do senador Sérgio Petecão (PSD-AC), favorável ao Projeto de Lei (PL) 1.324/2022, de autoria do senador Vanderlan Cardoso (PSD-GO), que propõe a redução da base de cálculo do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF) para os transportadores autônomos de passageiros, como motoristas de táxis, aplicativos e vans, de 60% para 20% do rendimento bruto.

Ao defender seu parecer, o senador destacou o número significativo de motoristas autônomos no País – 1,9 milhão – e argumentou que esses profissionais estão sendo “expropriados” pelo Estado ao serem obrigados a pagar impostos sobre valores que não refletem sua verdadeira renda.

Para o relator, Sérgio Petecão, o texto traz uma medida justa e de forte impacto social. De acordo com o parlamentar, parte substancial do faturamento é utilizada para pagar os elevados custos associados ao serviço, como combustível, manutenção e pneus, além do custo financeiro relativo à aquisição do veículo.

“É evidente que não se pode comparar o faturamento de um motorista autônomo com o salário de um trabalhador formal. Uma parte substancial do faturamento é destinada a cobrir os elevados custos associados ao serviço prestado, tais como despesas com combustível, manutenção do veículo, troca de óleo, pneus, entre outros, além dos custos financeiros relacionados à aquisição do veículo”, explicou.

Segundo o Poder Executivo, o projeto de lei pode provocar uma redução de receitas estimada em R$ 57 milhões ao ano. Como forma de compensação, o relator sugere ampliação em 0,1 ponto percentual na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de instituições financeiras até o final de 2024.

Se não houver recurso para análise pelo Plenário, o projeto seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados.

Assessoria Foto: Pedro França/Agência Senado

Continue Reading

Assessoria

Complexo Industrial do Café de Mâncio Lima segue com obras avançadas

A obra foi iniciada dia 27 de janeiro deste ano e tem previsão de conclusão para setembro de 2024

Published

on

O Complexo Industrial do Café de Mâncio Lima, equipamento que está sendo construído no Ramal do Café no município mais ocidental do Brasil, está com as obras avançadas, sua execução já ultrapassa 60%. A obra foi iniciada dia 27 de janeiro deste ano e tem previsão de conclusão para setembro de 2024. A iniciativa é uma realização da Cooperativa dos Cafeicultores do Vale do Juruá (Coopercafé), em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

No último sábado (20), a Coopercafé e a ABDI realizaram um dia de campo que teve como objetivo apresentar os novos equipamentos e máquinas que serão utilizados no Complexo Industrial do Café e apresentar técnicas de cultivo, a atividade reuniu produtores de café de Mâncio Lima e regiões próximas do Vale do Juruá.

O Complexo Industrial do Café, cuja construção foi dividida em três etapas, já recebeu mais de R$ 6 milhões em investimentos. A primeira etapa focou na construção de um galpão de 1.000m². A segunda etapa, contempla a instalação de equipamentos para a usina de beneficiamento do café, com investimento de R$ 3,5 milhões, cujos recursos foram aportados pela ABDI. A última fase contemplará a construção de uma Usina Solar Fotovoltaica, com investimento de R$ 740 mil, que será feito pela Coopercafé.

Jonas Lima – Presidente da Coopercafé

O presidente da Coopercafé, Jonas Lima, expressou sua emoção durante o evento: “Meu Deus, vocês não sabem nem o que está passando dentro do meu coração hoje. Depois do dia 27 de janeiro, quando lançamos a pedra fundamental dessa obra e hoje está já no ponto em que ela está. Hoje nós estamos aqui para apresentar para a população, para o pessoal da cultura do café, equipamentos. Tem uma colhedora, três secadores, uma máquina para descascar de alta tecnologia e temos mais os equipamentos que estão chegando até daqui a uns 35 dias, que vão completar este complexo de secar de café”, disse.

O analista da ABDI, Eduardo Tosta, que representou a diretora Perpétua Almeida no evento, destacou o progresso rápido da construção. “Há nove meses, fizemos uma primeira reunião de apresentação do projeto. Hoje, já estamos aqui com a primeira etapa com 63% concluída. Foi um investimento de mais de R$ 6 milhões da ABDI, já preparando a estrutura física para receber os equipamentos”, explicou.

Edvaldo Magalhães – Deputado estadual / PCdoB

Para Edvaldo Magalhães, deputado Estadual que compõe a Frente Parlamentar de Apoio ao Cooperativismo na Aleac (Frencoop), um ponto que se destaca é a eficiência do projeto. “Hoje nós estamos presenciando o projeto que foi concebido e estruturado de forma rápida, tomada uma decisão também rápida e na confiança da organização dos trabalhadores que foi a Coopercafé. É uma demonstração de que quando você tem uma organização séria, estruturada, que leva a sério a sua missão, você encontra parceiros”, pontuou.

Valdemiro Rocha – Presidente do Sistema OCB Acre

De seu lado, o presidente do Sistema OCB/Sescoop no Acre, Valdemiro Rocha, refletiu sobre o impacto da Coopercafé, apontando que “os cooperados têm se esforçado para fazer duas coisas: produzir café com a máxima qualidade usando o melhor que tem em termos de tecnologia de cultivo da lavoura do café e primar pela boa governança”. Rocha traz também a importância do apoio e iniciativa da ex-deputada Federal Perpétua Almeida e diretora da ABDI para este projeto. “Faço questão de destacar o papel da diretora Perpétua Almeida, que tem se esforçado ao máximo para aportar investimentos aqui na planta agroindustrial da Coopercafé, para que toda a produção do café aqui da região possa ser beneficiada”, afirmou.

Perpétua também foi destacada por Jonas Lima, como um dos pilares para que esta iniciativa esteja tendo êxito. “Esse projeto só aconteceu porque teve uma decisão da ex-deputada Perpétua Almeida. Uma decisão dela, trazer esse projeto para o Acre e trazer para esse ponto aqui do Vale do Juruá que está instalado em Mâncio Lima”, declara. O presidente da Coopercafé fez questão de falar sobre a parceria com o Sistema OCB/Sescoop. “Quero agradecer também à nossa cooperativa e à OCB Sescoop. O primeiro passo foi a OCB nos dar o apoio desde o primeiro dia, desde o primeiro curso para essa cooperativa. E hoje você está vendo aqui, esta organização está num ponto tão bonito, tão lindo, que as pessoas estão vindo aqui conhecer”, disse Jonas Lima.

Complexo Industrial do Café de Mâncio Lima

O projeto, que iniciou em janeiro de 2024, já está com 63% das obras concluídas e espera-se que o complexo esteja totalmente operacional até setembro de 2024, visando transformar a produção local de café e fortalecer a economia rural familiar da região do Juruá.

Coopercafé

A Coopercafé foi fundada em 2021, atualmente a cooperativa tem 110 cooperados e já tem 1 milhão e 800 mil pés de café plantados, em 549 hectare de terra.

A previsão de colheita do café em 2025 é de 43 mil sacas de café de 60 quilos, que serão beneficiados nesta indústria.

Isso deve movimentar mais de 30 milhões de reais na economia local no próximo ano.

Texto: Arison Jardim e Andréia Oliveira Fotos: Arison Jardim.

Continue Reading

Assessoria

Zequinha acompanha preparação do terreno onde serão construídas 100 casas em Cruzeiro do Sul

Programa Minha Casa, Minha Vida: Prefeitura de Cruzeiro do Sul inicia limpeza e preparação de terreno para construção de 100 casas populares

Published

on

A prefeitura de Cruzeiro do Sul, iniciou nesta segunda-feira, 21, a limpeza e preparação do terreno onde vai construir 100 casas populares, do Programa Minha Casa, Minha Vida. O terreno tem uma área de 3 hectares e fica no bairro do Remanso. O prefeito Zequinha Lima acompanhou o serviço junto com presidente da Associação da localidade José Maria, o Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Obras, Josinaldo Batista, e moradores do local.

O presidente da Associação de Moradores bairro do Remanso, José Maria, disse que a construção das casas é um sonho antigo de muitos moradores que já esperam ansiosos para o início das obras. “Estamos muito alegre com a visita do prefeito Zequinha Lima aqui no local. Essa conquista é uma resposta para a população do movimento moradia que estavam desacreditadas e agora estão vendo a concretização desse sonho que a tempo os moradores almejavam. Muito obrigada Prefeito por realizar o desejo de todos nós moradores”, agradeceu.

“Depois de 20 anos sem ter uma casa popular em Cruzeiro do Sul, vamos construir aqui, se Deus quiser, 100 casas populares. Já começamos fazer a limpeza e preparar o local onde as casas vão ser construídas, para que, em um curto espaço de tempo possamos estar iniciando esse trabalho aqui no local”, disse o prefeito.

Assessoria

Continue Reading

Tendência